Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma atitude proativa perante o mundo. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente. Nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor, historiador e professor minhoto, natural de Fafe, Daniel Bastos.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Toronto acolhe exposição de pintura “Con-Textos de Criatividade”


No âmbito do programa das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas no Canadá, o mestre-pintor Orlando Pompeu inaugura a 5 de julho (quinta-feira) às 18h00, em Toronto, a exposição de pintura Con-Textos de Criatividade”, na Peach Gallery, que ficará patente à comunidade luso-canadiana durante todo o mês de julho.

A curadoria da exposição, composta por quarenta aguarelas sobre papel que refletem um singular universo criativo e cromático pompeuano, estará a cargo do historiador e escritor Daniel Bastos, que tem divulgado os trabalhos do artista plástico junto das Comunidades Portuguesas.
 
Orlando Pompeu (esq.) acompanhado do historiador Daniel Bastos no atelier do consagrado artista plástico
Convite The Peach Gallery

A convite da Peach Gallery, uma das mais recentes e vibrantes galerias de arte em Toronto, Daniel Bastos, que se encontra na maior cidade do Canadá a apresentar o seu último livro, desvendará junto da numerosa comunidade luso-canadiana a obra e percurso de um dos mais conceituados pintores portugueses da atualidade.

 
Con-Textos de Criatividade

Con-Textos de Criatividade

Detentor de uma obra que está representada em variadas coleções particulares e oficiais em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra, Áustria, Croácia, Brasil, México, Estados Unidos, Dubai e Japão, Orlando Pompeu nasceu em 1956 na freguesia de Cepães, concelho de Fafe. Nos anos 90 progrediu no seu percurso artístico ao ir trabalhar para a América, primeiramente, e depois, para a “Terra do Sol Nascente”, aprimorando um estilo pictórico pessoal, heterogéneo, criativo, original e contemporâneo.


terça-feira, 19 de junho de 2018

São Paulo um berçário de portugueses no Mundo


A imprensa lusófona divulgou recentemente que o Consulado Geral de Portugal em São Paulo, maior cidade do Brasil, do continente americano e do mundo de língua portuguesa, foi ao longo dos últimos dois anos um espaço proficiente na atribuição da nacionalidade portuguesa.

Nas palavras do Cônsul-geral de Portugal em São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paulo Lourenço, que se encontra de despedida do posto, "este consulado tem sido o grande berçário de portugueses no mundo." A afirmação concludente do diplomata é sustentada na realidade dos números que indicam que o posto paulista foi o serviço consular que mais atribuiu cidadanias portuguesas no mundo, cerca de 50 mil desde 2016.

Este aumento da procura de pedidos de nacionalidade portuguesa no Consulado Geral de Portugal em São Paulo, em linha com o número cada vez maior de descendentes de portugueses a querer obter a dupla nacionalidade, está intrinsecamente ligado à situação de instabilidade política, económica e social que atravessa o Brasil. Como advertia no início deste ano Ricardo Amaral, presidente da Associação Brasileira de Portugal, “Hoje quem tem algum dinheiro só quer sair do Brasil, pois quando sai de casa de manhã não sabe se volta à tarde”.

Esta procura da nacionalidade portuguesa em terras de Vera Cruz, facilitada pela língua comum, a proximidade entre culturas e a aprovação em 2017 da lei que atribui dupla nacionalidade a cidadãos descendentes em segundo grau de nacionalidade portuguesa, é paralela ao aumento de imigrantes brasileiros no território nacional, tanto que a nacionalidade brasileira mantém-se como a maior comunidade estrangeira residente em Portugal, com mais de 80 mil residentes.

A redescoberta de Portugal por parte dos nossos irmãos brasileiros, malgrado o contexto de profunda crise em que vive atualmente imerso o Brasil, não pode deixar de constituir uma oportunidade importante para a Pátria de Camões, uma das nações mais envelhecidas da União Europeia e do Mundo, começar a inverter o declínio populacional que se tem observado nas últimas décadas, assim como um ensejo relevante para o equilíbrio da balança migratória, e um catalisador fulcral no campo do desenvolvimento social, económico e cultural.

sábado, 16 de junho de 2018

Daniel Bastos apresentou Terras de Monte Longo em Toronto


No passado sábado (16 de junho), no âmbito das Comemorações do Dia de Portugal, o historiador Daniel Bastos apresentou o seu mais recente livro “Terras de Monte Longo” em Toronto, a maior cidade do Canadá e a quarta maior da América do Norte.

A obra, concebida a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), que nos anos 70 captou imagens marcantes em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, foi apresentada na Galeria dos Pioneiros Portugueses, um Museu que se dedica à perpetuação da memória e das histórias dos pioneiros da emigração portuguesa para o Canadá.
 
LEGENDA - Da esq. para a dir: a curadora da Galeria dos Pioneiros Portugueses, Humberta Araújo, o historiador Daniel Bastos, e o comendador Manuel da Costa, na mesa da sessão de apresentação em Toronto

A apresentação da obra, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, esteve a cargo de Humberta Araújo, curadora da Galeria dos Pioneiros Portugueses, e do comendador Manuel da Costa, um dos mais ativos e beneméritos empresários portugueses em Toronto.










No decurso da sessão de apresentação, que contou com a presença de vários elementos da comunidade luso-canadiana, Humberta Araújo e Manuel da Costa, confluíram no elogio ao trabalho dedicado de Daniel Bastos ao nível da promoção das comunidades portuguesas no mundo, assim como na importância do seu último livro, que conta com o apoio do Centro Português de Fotografia, na valorização da história, cultura e tradições dos territórios do interior norte de Portugal.









Refira-se ainda que a convite da Peach Gallery, uma das mais recentes e vibrantes galerias de arte em Toronto, o escritor e historiador luso durante a sua estadia na América do Norte será curador da exposição “Con-Textos de Criatividade”, da autoria do mestre-pintor Orlando Pompeu, um dos mais conceituados artistas plásticos portugueses da atualidade, cuja inauguração ocorrerá no dia 5 de julho (quinta-feira), às 18h00, no espaço da galeria de arte.
 

Créditos Fotográficos - ©Carmo Monteiro