Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Cepães em peso na inauguração das obras de requalificação da Igreja Paroquial de S. Mamede





No passado domingo (26 de Abril), foram inauguradas as obras de requalificação da Igreja Paroquial de S. Mamede de Cepães, do arciprestado de Fafe, que contaram com a presença na cerimónia inaugural com a presença das forças vivas da União de Freguesias de Cepães e Fareja, e do concelho de Fafe.


A cerimónia de inauguração das obras de requalificação da Igreja Paroquial de S. Mamede de Cepães, na qual a comunidade local compareceu em peso, foi presidida pelo Arcipreste do concelho de Fafe, Pe. Pedro Daniel, e contou com a presença do presidente do Município de Fafe, Raul Cunha, e do anterior presidente da edilidade, José Ribeiro, antigo autarca natural de Cepães.

No decurso da eucaristia dominical, o Pe. José Marques Domingues, pároco de Cepães, enalteceu o contributo da comunidade local na conclusão dos arranjos de melhoramento do templo católico, sendo que o Pe. Pedro Daniel, Arcipreste do concelho de Fafe, exortou os presentes a serem pedras vivas da Igreja.








Refira-se que no final da cerimónia de inauguração, o escritor e historiador Daniel Bastos, em conjunto com o mestre – pintor Orlando Pompeu, ambos naturais de Cepães, apresentaram no Salão Paroquial o seu mais recente livro de poesia “Terra”. A sessão de apresentação, a cargo do investigador José Emídio Lopes, computou ainda uma cerimónia de homenagem da Paróquia de Cepães à realização do evento “Terra Justa” que decorreu entre os dias 8 e 11 de Abril no concelho de Fafe, e ao empresário Casimiro Pereira, ao longo dos últimos anos um dos principais responsáveis pela manutenção dos espaços verdes locais.



sábado, 25 de abril de 2015

AGRADECIMENTO - Prémio Literário A. Lopes de Oliveira – Estudos Histórico-sociais de Âmbito Local



Obrigado a todos os conterrâneos e compatriotas pelas mensagens de felicitações pelo Prémio Literário A. Lopes de Oliveira – Estudos Histórico-sociais de Âmbito Local, que foi arrecadado pela obra “Fafe - História, Memória e Património”, e cuja sessão de entrega decorreu hoje na sessão solene comemorativa do 25 de Abril promovida pelo Município de Fafe. Aproveito o ensejo para partilhar em particular este prémio com o fotógrafo José Pedro Fernandes, e o tradutor Paulo Teixeira, obreiros incontornáveis do livro, e em geral com todos que mantêm afinidades com Fafe, o Minho, e o Norte de Portugal, especialmente a nossa comunidade emigrante espalhada pelos quatro cantos do mundo.



©Fotografias do Município de Fafe

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Escritor Daniel Bastos apresenta “Terra” em Genebra



No próximo dia 2 de Maio (sábado), o escritor português Daniel Bastos apresenta às 18h00, na Livraria Camões em Genebra, o seu mais recente livro de poesia “Terra”.


A apresentação da obra, uma edição bilingue em Português e Francês, que conta com ilustrações do artista plástico português Orlando Pompeu, cuja obra consta de variadas coleções particulares e oficiais em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra, Brasil, Estados Unidos, Japão e Dubai, e prefácio do fotógrafo, poeta e pintor francês Gérald Bloncourt, será apresentada por Benjamim Ferreira, antigo Consultor das Nações Unidas e Diretor da Fundação OISTE.


Os poemas do escritor e historiador natural do concelho de Fafe, cujo percurso literário tem sido alicerçado junto das comunidades lusófonas, são marcados por um sentimento telúrico que se reflete numa relação umbilical com a sua terra e na procura do sentido da vida. Segundo Gérald Bloncourt, recentemente condecorado cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra francesa, o livro de estreia do autor minhoto no campo da poesia, perscruta as profundezas da humanidade, e os desenhos de Orlando Pompeu, concebidos a partir dos poemas, criam uma simbiose entre a linguagem artística da poesia e pintura.

Refira-se que esta apresentação na livraria portuguesa em Genebra, centro cultural por onde já passaram nomes como Saramago, Fernando Campos, Nuno Júdice ou Vasco Graça Moura, enquadra-se num conjunto de apresentações oficiais do livro “Terra” no espaço francófono europeu, particularmente junto das comunidades lusófonas, no seguimento das apresentações que decorreram nos meses transatos em Paris e Bruxelas. Sendo que esta sessão cultural na Livraria Camões incluirá uma prova de vinho verde, promovida pelos Vinhos Norte, um dos maiores produtores nacionais de vinho verde que procura aliar a tradição de fazer vinho com a inovação no sector.