Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Festa de N. S. de Guadalupe congregou centenas de fieis em Cepães


Realizaram-se no fim-de-semana passado, 2 e 3 de Junho, as Festas em Honra de Nossa Senhora de Guadalupe, a principal festividade religiosa da freguesia de Cepães. O programa festivo alusivo à “protectora da lavoura” de Cepães iniciou-se no sábado à noite (2 de Junho), com o tradicional sermão e procissão de velas de S. Tiago para a Igreja Paroquial, em que centenas de pessoas incorporaram o cortejo que foi abrilhantado com a presença da com a presença da Fanfarra do Corpo Nacional de Escutas de Golães.



Ainda na noite de sábado, no final da procissão, o programa festivo, como é tradição, contemplou uma vertente profana, com a actuação do agrupamento musical “Banda Sabor”, e uma monumental sessão de fogo-de-artifício, que matizou o céu da freguesia de todas as cores e cativou a população.

O programa desenrolou-se na manhã de domingo, com a celebração de uma missa solene cantada pelo Grupo da Paróquia de S. Mamede de Cepães. Ao início da tarde deu entrada na freguesia a Banda de Música de Golães, vinda do lugar de S. Tiago, assim como a Fanfarra de Serzedo que entrou pelo lugar da Gaia.

Após a atuação da Banda de Música de Golães tiveram inicio os atos religiosos, seguidos da grandiosa procissão de N. S. de Guadalupe, que foi uma vez mais uma impressionante manifestação religiosa de grande devoção popular que acolheu centenas de fiéis, que vieram de vários pontos do concelho e da região. A procissão em oração foi conduzida pelo pároco de Capães, Pe. José Marques, tendo sido seguida por vários andores adornados, figurantes e representações da freguesia.





















As cerimónias festivas que se prolongaram pela noite dentro, com a atuação do Rancho Folclórico de Cepães e do Rancho Folclórico Martim de Freitas, computou ainda uma sessão noturna de fogo-de-artifício.




Refira-se ainda, que no seguimento do processo de reavivar da tradição e cultura popular que tem sido empreendido em Cepães, está calendarizado na freguesia a realização durante este ano de duas feirinhas tradicionais destinadas à venda de produtos da região. A primeira no dia 1 de Julho (domingo), no final da missa das 7h30, junto à Capela de N.S. de Guadalupe, e a segunda, no dia 14 de Outubro (domingo), igualmente no final da missa das 7h30, junto à Capela de N.S. de Guadalupe.

Sem comentários: