Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Artista fafense Cloé inaugurou exposição em Felgueiras


A artista fafense Cloé (Conceição Antunes) inaugurou no passado sábado à tarde, a exposição de pintura “Passado e presente” na Casa das Artes em Felgueiras.

A abertura da exposição, patente até dia 15 de Janeiro, contou com a presença de amigos e admiradores da pintora fafense que aproveitou a oportunidade para dar a conhecer a sua faceta de escritora, falando do seu primeiro romance, editado em 2011, com o título A que cheiram as giestas!

No decurso da abertura, o escritor Carlos Afonso, que apresentou a obra, enalteceu que o livro de Conceição Antunes “é um hino à condição feminina”. Por seu lado, o vereador da Cultura do Município de Fafe, Pompeu Martins, igualmente presente na iniciativa, assegurou aos presentes que “Cloé é uma mulher extraordinária que revela nas suas obras como a arte pode estar ao serviço da pessoa humana”.

Sem comentários: