Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Alunos da Universidade Sénior do Rotary Club de Fafe visitaram casa típica de “brasileiro de torna-viagem”



No âmbito da disciplina de História Local, lecionada ao longo dos últimos anos em regime de voluntariado pelo historiador Daniel Bastos na Universidade Sénior do Rotary Club de Fafe, alunos desta instituição vocacionada para a ocupação dos tempos livres numa aprendizagem constante de matérias diversificadas, visitaram na passada terça-feira (25 de Novembro) uma das casas típicas de “brasileiro de torna-viagem” situadas no centro da cidade de Fafe.








A visita a uma das mais típicas casas de “brasileiro de torna-viagem”, propriedade da Dra. Eduarda Leite Castro, e que se assume como um genuíno repositório histórico da moradia que representa a afirmação pessoal do proprietário “brasileiro” no início do séc. XX, permitiu constatar in loco a grandiosidade, a multiplicidade de materiais e cores, e as inovações arquitetónicas e decorativas adotadas na construção da arquitetura elegante de traça “brasileira”.










Refira-se, que esta vista escolar da Universidade Sénior do Rotary Club de Fafe, integra-se no conjunto de aulas práticas e teóricas delineadas no âmbito da disciplina de História Local, essencialmente dedicadas no ano letivo 2014/2015 à temática da influência dos “brasileiros de torna-viagem” no concelho de Fafe.



Sem comentários: