Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O magusto na aldeia

O Magusto é uma festa popular por excelência. Manda a tradição que a festa se realize no dia de S. Martinho, a 11 de Novembro, data em que este Santo falecido três dias antes no ano de 397 foi a enterrar em Tours, França. Um dos santos mais populares da Idade Média, o culto de S. Martinho encerra um espírito de partilha, generosidade e humildade.

 
S. Martinho de Tours
El Greco (1541-1614)

O ambiente de fraternidade é próprio desta quadra festiva, quando os amigos e as famílias se juntam à volta de uma fogueira degustando umas saborosas castanhas e provando o vinho novo. Ainda que nos tempos actuais a fogueira acesa com caruma dos pinheiros esteja em desuso, este fim-de-semana passado tive oportunidade de reviver este ambiente de amizade e partilha na minha freguesia, em Cepães, onde as pessoas, sobretudo as mais velhas persistem no adro da Igreja em assinalar o tradicional magusto colectivo da paróquia.

Magusto da paróquia de Cepães
Fotos de Daniel Bastos (2010-11-07)

O calor do “verão” de S. Martinho aqueceu o rosto dos convivas e os corações das famílias, que entre umas castanhas quentinhas e um trago de vinho novo, desafiaram  irmanados as memórias e tradições da freguesia e incitaram os vindouros a darem continuidade ao espírito da solidariedade.  

Sem comentários: