Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

domingo, 26 de agosto de 2012

Cepães recebeu Encontro Nacional de Jogo do Pau


No passado sábado à noite, 25 de Agosto, a freguesia de Cepães, uma freguesia do concelho de Fafe com intensa atividade industrial e aptidão agrícola, recebeu o 7.º Encontro de Jogo do Pau.


O evento dedicado ao sistema tradicional de combate português que demostra a perícia do manuseamento da antiga arma de combate popular na região (varapaus feitos de madeira de lódão) foi uma vez mais organizado pelo Centro Cultural e Recreativo de Juventude de Cepães, que com o apoio da Junta de Freguesia de Cepães e o Município de Fafe, trouxe a Cepães, uma freguesia com largas tradições nesta arte de combate tradicionalmente portuguesa, o Jogo do Pau da Casa do Povo de Espinheiro (Alcanena), o Grupo de Jogo do Pau do Ateneu Comercial de Lisboa, o Grupo de Jogo do Pau da Sociedade de Recreio Cepanense, o Grupo Sociedade Recreativa do Jogo do Pau de Salto (Montalegre), o Grupo de Jogo do Pau da Associação de Rebordões - Infesta (Celorico de Basto).









Com as bancadas do campo multiusos junto à Igreja Paroquial de Cepães repletas de aficionados desta tradicional arte de defesa, a iniciativa de cariz cultural e etnográfica contou ainda com a atuação do grupo organizador, e a presença do historiador Daniel Bastos, natural da freguesia de Cepães, em representação do Município de Fafe, Manuel Silva, presidente da Junta de Freguesia de Cepães, e o Pe. José Marques, padre da Paróquia de Cepães.  







Durante a expressiva manifestação popular tradicional, que primou pelo convívio e promoção do jogo do pau português, e que contou com a atuação do Grupo Coral de Espinheiro (Alcanena) e a presença de vários emigrantes prestes a regressar aos seus locais de trabalho disseminados pelo centro da Europa, os representantes da freguesia e do concelho confluíram na importância da iniciativa na dinamização e preservação da arte de jogo do pau em Cepães e Fafe.

O Presidente da Junta de Freguesia de Cepães, Manuel Silva, a agradeceu “o empenho do Centro Cultural e Recreativo de Juventude de Cepães, nas pessoas dos mestres José Avelino e José Carlos, na realização do 7.º Encontro de Jogo Pau”, elogiando a coletividade “que tem levado longe o nome de Cepães”.

O historiador Daniel Bastos, que evidenciou “a história do Jogo do Pau em Cepães”, destacou que o Jogo do Pau “ com largas tradições na nossa aldeia e no nosso concelho é atualmente apenas preservado na freguesia de Cepães”. Por seu lado, o pároco José Marques, reconheceu a importância do evento e enalteceu todos os agentes envolvidos na promoção da mesma, em particular o Centro Cultural e Recreativo de Juventude de Cepães.

Segundo José Avelino, Presidente do Centro Cultural e Recreativo de Juventude de Cepães, que agradeceu o apoio à coletividade da Junta de Freguesia de Cepães, da Câmara Municipal de Fafe e da Paróquia de Cepães, apelou “à união de esforços de todas as coletividades envolvidas na preservação do Jogo do Pau”, e assegurou aos presentes a perenidade desta expressiva manifestação popular tradicional.

Sem comentários: