Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

sábado, 15 de setembro de 2012

Antime recordou história da Santa Casa da Misericórdia de Fafe


Na passada sexta-feira, 14 de Setembro, a freguesia de Antime, berço da padroeira do concelho de Fafe, a Senhora da Misericórdia, a cuja romaria afluem milhares de fiéis todos os anos, recebeu nas instalações da Junta de Freguesia a Exposição itinerante da Santa Casa da Misericórdia de Fafe evocativa dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia de Fafe.


A iniciativa cultural, promovida pela Junta de Freguesia de Antime, povoação onde existem várias colectividades que têm vindo a proporcionar ao longo dos anos actividades culturais para toda a população, contou com a presença da Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, e do historiador, Daniel Bastos, autor do livro “ Santa Casa da Misericórdia de Fafe – 150 Anos ao Serviço da Comunidade”.

A sessão, que contou com a presença de vários antimenses, iniciou-se às 21h30 com a inauguração da exposição. Composta por uma dezena de painéis enriquecidos com fotografias e documentos da época, a exposição sobre a realização dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia entre 1944 e 1965, despertou nos participantes lembranças de outros tempos marcados pela generosidade da população de Antime ao longo da secular história da instituição de assistência.




No decurso da iniciativa, aberta pela presidente da Junta de Freguesia de Antime, Isaura Nogueira, que agradeceu presença de todos, e em particular do historiador, Daniel Bastos, e da Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, o autor do livro que retrata os 150 anos desta instituição social de referência na região, proferiu uma palestra que abordou os vários contributos da freguesia de Antime ao longo da história da Misericórdia de Fafe.


Daniel Bastos, que elencou os contributos da freguesia nos Cortejos de Oferendas de 1944, 1955 e 1965, destacou a generosidade de vários beneméritos naturais de Antime, como Albino Fernandes, João da Costa e Castro, Avelino Joaquim Meireles e “o brasileiro Inácio Freitas Castro, cujo donativo de 5 contos em 1940 foi importante para o apetrechamento da sala de operações do Hospital de Fafe”.

Por seu lado, a Provedora da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, que agradeceu o amável convite endereçado à instituição para estar presente na sessão, destacou os vários serviços sociais prestados pela organização estreitando os laços que unem a Misericórdia de Fafe à comunidade.

Refira-se que a Exposição evocativa dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia de Fafe estará patente à comunidade durante a próxima semana no horário de funcionamento da Junta de Freguesia de Antime.

Sem comentários: