Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Aboim, Fafe, festejou em grande a publicação das suas memórias e tradições em livro

Na passada noite, do dia 8 de agosto, o centro da aldeia de Aboim, em Fafe, engalanou-se festivamente para receber a apresentação da monografia «Santa Maria de Aboim, o Olhar Sincero do Minho».


Com coordenação do professor Carlos Afonso, a monografia deu-se a conhecer a muitas dezenas de aboinenses e outros tantos visitantes que fizeram questão de estar presentes.
«Santa Maria de Aboim, o olhar sincero do Minho» apresenta toda uma estrutura inovadora, tendo em conta que se está a falar de uma monografia. Na verdade, toda a dinâmica da obra mostra a história, a paisagem, as memórias, as tradições, a ficção e variados testemunhos em primeira pessoa interligados de uma forma perfeita. Prefaciada pelo Presidente da Câmara, Dr. José Ribeiro, a publicação resulta de uma coautoria de vários autores de Fafe. Assim, a nível da história, conta com os investigadores Daniel Bastos, Artur Leite e Artur Coimbra. A nível da antropologia, monumentos e arqueologia, encontram-se trabalhos do Dr. Jorge Miranda e de Jesus Martinho. Quanto à imagem e fotografia, Jesus Martinho, Manuel Meira e António Novais mostram o que de bom existe naquelas terras. No que diz respeito à narrativa, e para além de vários testemunhos de vida em primeira pessoa, uma novela do escritor Carlos Afonso espraia-se por grande parte do livro, sempre interligada com o que se vai desenvolvendo. Também o trabalho dos jovens João Marques e Hugo Novais, no âmbito da técnica e investigação enriquecem a monografia. A paginação e impressão estiveram a cargo de Manuel Carneiro da Gráfica do Norte – Amarante. A edição é da Junta de Freguesia e conta com o apoio da Câmara Municipal de Fafe.






 
A noite de 8 de agosto, para além da apresentação do livro, contou com um interessante e participado evento cultural, todo ele construído com a população da freguesia de Aboim, sob orientação técnica dos jovens Hugo Novais e João Marques, a partir de um guião assinado por Carlos Afonso. De cariz religioso e profano, todo o acontecimento cultural se centrou nas tradições, usos e memórias de um povo que habita estas paragens, fazendo-se, assim, a evocação de um passado, ainda bem presente. O misticismo da Senhora das Neves, a fé em Santa Maria, a música das concertinas, os cantares ao desafio, as recriações e testemunhos de vida foram os itens essenciais parta tamanho sucesso.
Para todos os presentes, a noite de quinta-feira foi mágica e única, prova evidente de que uma cultura participada e genuína, em comunhão com as populações, instituições, associações, juntas e município é um caminho útil a seguir.
Parabéns a todos os participantes nestas manifestações culturais, principalmente à Junta de Freguesia de Aboim que muito tem feito pelo futuro do Minho profundo.

Fotografias – Jesus Martinho
Correio do Minho (2013-08-13)
 

Sem comentários: