Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Apresentação do livro “Fafe – História, Memória e Património” no Consulado Geral de Portugal em Paris





No próximo dia 20 de Março (quinta-feira), o historiador Daniel Bastos, o fotógrafo José Pedro Fernandes, e o tradutor Paulo Teixeira, apresentam às 18h30, no Consulado Geral de Portugal em Paris, o livro Fafe – História, Memória e Património.

Convite


Autores - Da dir. para a esq.: o fotógrafo José Pedro Fernandes,
o historiador Daniel Bastos, e o tradutor Paulo Teixeira,
tendo como pano de fundo o monumento à Justiça de Fafe,
símbolo emblemático do concelho.

Luso – Jornal, jornal das Comunidades lusófonas de França, n.º 156, 15 de Janeiro de 2014



A obra de 300 páginas com chancela da Editora CONVERSO, em edição trilingue (Português, Francês e Inglês), conta com prefácio do fotógrafo francês Gérald Bloncourt, reputado poeta, pintor e fotógrafo da emigração portuguesa que fará a apresentação da obra.

Patrocinado por uma dezena de empresas representativas do tecido socioeconómico local, o livro, que transmite uma imagem global e fundamentada da evolução do território concelhio das origens à atualidade através de um enquadramento histórico assente numa centena de fotografias originais a preto e branco, constitui um autêntico cartão-de-visita para todos que queiram conhecer e visitar a “Sala de Visitas do Minho”.

Segundo Gérald Bloncourt, que assina o prefácio do livro, e que em 2009 doou ao Museu das Migrações e das Comunidades - Município de Fafe uma coleção de 104 fotografias sobre a vida dos emigrantes portugueses em França nas décadas de 50 e 60, o livro propondo aos leitores um olhar do passado no presente redescobre “locais por onde circulei nos anos sessenta. Mas esta obra é tão rica (textos e fotos) que acabei por descobrir muitas outras coisas que ignorava. Passei ao lado de tantos edifícios e de tantas paisagens que nem fazia ideia! Os dados históricos permitiram-me apreender melhor esta grande civilização. Era pois necessário e urgente que este livro fosse publicado para gravar na memória tudo o que tinha acontecido”.

Refira-se que após o lançamento dos livros “Fafe – Estudos de História Contemporânea”, e “Santa Casa da Misericórdia de Fafe – 150 Anos ao Serviço da Comunidade”, está é a terceira vez consecutiva que o historiador Daniel Bastos apresenta obras de sua autoria junto da comunidade emigrante em Paris, em particular a de Fafe, que constitui um importante elo de ligação aos trabalhos do investigador minhoto.

Desde o seu lançamento no final do ano transato, o livro “Fafe – História, Memória e Património” foi já apresentado na FNAC em Guimarães e Braga, e após esta apresentação junto da comunidade emigrante em Paris, o mesmo será apresentado no dia 29 de Março na Livraria Orfeu em Bruxelas, no dia 6 de Abril na FNAC Santa Catarina no Porto, e no dia 24 de Maio na FNAC Chiado em Lisboa.

 

A sessão contará com um Verde Honra Tapada dos Monges Branco, colheita 2013!

Sem comentários: