Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

sábado, 18 de abril de 2015

Passeio cultural e turístico deu a conhecer o concelho de Fafe



No passado sábado (18 de Abril), um grupo de duas dezenas de pessoas oriundas do Grande Porto, Luxemburgo e Bruxelas, deslocaram-se ao concelho de Fafe para desfrutar da beleza paisagística, da gastronomia e da cultura deste município conhecido como a ”Sala de Visitas do Minho”.



O passeio cultural e turístico, foi promovido pela Editora e Livraria Orfeu, um centro de referência da língua portuguesa em Bruxelas, espaço cultural onde o escritor e historiador Daniel Bastos, natural do concelho de Fafe, tem nos últimos anos apresentado obras de sua autoria sobre a história e identidade local junto da comunidade emigrante portuguesa, ensejo que potenciou a organização desta iniciativa que incluiu visitas ao Museu das Migrações e das Comunidades, à empresa Vinhos Norte, à Aldeia do Pontido e ao atelier do mestre - pintor Orlando Pompeu.






Durante a parte da manhã, o grupo, acompanhados pelo historiador Daniel Bastos, o fotógrafo José Pedro Fernandes, e o tradutor Paulo Teixeira, coautores do livro “Fafe – História, Memória e Património”, recentemente galardoado com o Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Estudos Histórico-Sociais de Âmbito Local, teve oportunidade de conhecer o legado arquitetónico brasileiro que caracteriza o centro da cidade, assim como o Museu das Migrações e das Comunidades, espaço cultural onde foi recebido pelo vereador da Cultura do Município de Fafe, Pompeu Martins.

Ainda durante a manhã, o grupo deslocou-se à empresa Vinhos Norte, uma empresa local vocacionada para a produção de Vinhos Verdes, onde visitou as instalações desta unidade que procura aliar a tradição de fazer vinho com a inovação no sector. Refira-se que a empresa Vinhos Norte, através da arquiteta Vera Lima, promoveu na Aldeia do Pontido, um complexo turístico a um pequeno passeio da Barragem da Queimadela, um almoço vínico onde os convivas degustaram a tradicional vitela à moda de Fafe.












A iniciativa cultural terminou no atelier do mestre - pintor Orlando Pompeu, proeminente embaixador cultural de Fafe, tendo o grupo ficado a conhecer melhor o percurso de um dos mais destacados artistas plásticos portugueses da atualidade cuja obra consta de variadas coleções particulares e oficiais em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra, Brasil, Estados Unidos, Japão e Dubai.

Realçando a importância da iniciativa ao nível da promoção cultural e turística do concelho, em particular da valorização das potencialidades endógenas locais, os promotores deste passeio cultural e turístico anunciaram a realização de novas visitas a Fafe.

Sem comentários: