Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Escritor Daniel Bastos apresenta “Terra” na Livraria Lello



No próximo dia 16 de julho (quinta-feira), o escritor Daniel Bastos apresenta às 19h30, na centenária Livraria Lello no Porto, considerada uma das casas livreiras mais belas do mundo, o seu último livro de poesia “Terra”.
 

O escritor Daniel Bastos (à esq.) no atelier do artista plástico Orlando Pompeu (ao centro), acompanhado do tradutor Paulo Teixeira

A apresentação da obra com chancela da Editora Converso, uma edição bilingue em português e francês, traduzida pelo docente Paulo Teixeira e ilustrada pelo artista plástico Orlando Pompeu, que terá em exposição na emblemática livraria desenhos que concebeu a partir dos poemas, será apresentada por Filipe Larsen, Diretor do Festival 6 Continentes, o mais vasto evento cultural realizado no universo da Lusofonia.


Com um percurso literário que tem sido alicerçado junto das comunidades lusófonas, os poemas do escritor natural de Fafe são marcados por um sentimento telúrico que se reflete numa relação umbilical com a terra onde vive e com as comunidades portuguesas espalhadas pelos quatro cantos do mundo. Para Gérald Bloncourt, cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra francesa que assina o prefácio da obra, o livro de estreia do autor minhoto no campo da poesia, perscruta as profundezas da humanidade, e os desenhos de Orlando Pompeu criam uma simbiose entre a linguagem artística da poesia e pintura.

Refira-se que esta apresentação na Livraria Lello, ex-líbris da cidade do Porto e um autêntico santuário das artes editoriais e livreiras, marca o fim das apresentações oficiais da obra, que desde o seu lançamento no final do ano passado levaram o escritor a estar presente em várias sessões de apresentação do livro no território nacional e no espaço francófono europeu, como no espaço cultural Lusofolie's em Paris, na Embaixada de Portugal em Bruxelas e na Livraria Camões em Genebra. 

Esta sessão literária simbólica incluirá uma prova de vinho verde, promovida pelos Vinhos Norte, um dos maiores produtores nacionais de vinho verde que procura aliar a tradição de fazer vinho com a inovação no sector.

Sem comentários: