Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Apresentação do livro Fafe – História, Memória e Património na FNAC em Braga



No próximo dia 7 de Fevereiro (sexta-feira), o historiador Daniel Bastos, o fotógrafo José Pedro Fernandes, e o tradutor Paulo Teixeira, apresentam às 21h30, na FNAC em Braga – Shopping Braga Parque, o livro Fafe – História, Memória e Património.

Legenda - Da dir. para a esq.: o fotógrafo José Pedro Fernandes,
o historiador Daniel Bastos, e o tradutor Paulo Teixeira,
tendo como pano de fundo o monumento à Justiça de Fafe,
símbolo emblemático do concelho.


A obra de 300 páginas com chancela da Editora CONVERSO, em edição trilingue (Português, Francês e Inglês), conta com prefácio do fotógrafo francês Gérald Bloncourt, e será apresentada pelo Prof. Doutor José Gama da Universidade Católica Portuguesa – Centro Regional de Braga.

Patrocinado por uma dezena de empresas representativas do tecido socioeconómico local, o livro, que transmite uma imagem global e fundamentada da evolução do território concelhio das origens à atualidade através de um enquadramento histórico assente numa centena de fotografias originais a preto e branco, constitui um autêntico cartão-de-visita para todos que queiram conhecer e visitar a “Sala de Visitas do Minho”.


Refira-se que desde o seu lançamento no final do ano transato, o livro foi já apresentado na FNAC em Guimarães, e que após esta apresentação na Capital do Minho, o mesmo deverá ser apresentado na FNAC nas cidades do Porto e Lisboa, assim como no estrangeiro junto da comunidade emigrante.
 

Sem comentários: