Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Rotary Club de Guimarães refletiu sobre a importância da História Local



Na passada quinta-feira à noite (13 de Fevereiro), no decurso da reunião semanal do Rotary Clube de Guimarães, os membros desde movimento de estímulo a uma ação profissional e comunitária ética e responsável, presente na Cidade Berço há mais de seis décadas, refletiram sobre a importância da História Local.



A convite do médico cardiologista Victor Sanfins, Presidente do Rotary Clube de Guimarães, o historiador Daniel Bastos proferiu uma palestra onde sustentou que o estudo da História Local é essencial para conhecer, entender, respeitar e preservar as raízes e a origem de um povo, e garantir a esse povo a salvaguarda da sua identidade e memória.



Apontando que o conhecimento da História Local promove uma participação consciente e critica na vida da comunidade, Daniel Bastos aproveitou o ensejo para apresentar o seu trabalho no livro “Fafe – História, Memória e Património”, obra que foi muito bem recebida pelos vários rotários presentes na sessão cultural.




Refira-se que o livro de 300 páginas com chancela da Editora CONVERSO, em edição trilingue (Português, Francês e Inglês), que conta com prefácio do fotógrafo francês Gérald Bloncourt, constitui um autêntico cartão-de-visita para todos que queiram conhecer e visitar o concelho de Fafe.

Sem comentários: