Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Junta de Freguesia de Cepães promoveu passeio-convívio

A Junta de Freguesia de Cepães promoveu no domingo passado, dia 19 de Junho, um passeio – convívio, que levou trezentos cepanenses a dois importantes centros de devoção mariana no Norte de Portugal: Sameiro e Abadia.

O passeio – convívio iniciou-se de manhã às 07:30h com a concentração das pessoas junto à Igreja Paroquial de Cepães, onde se encontravam cinco autocarros que transportaram os convivas de manhã em direcção ao Santuário do Sameiro, um dos maiores centros de devoção mariana em Portugal, onde foram presenteados pela Junta de Freguesia com um porto de honra e doces tradicionais que retemperaram forças e energias para a deslocação ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia.

Neste importante santuário mariano do séc. XVII localizado na encosta de uma montanha em Santa Maria de Bouro, foi celebrada pelo pároco de Cepães, Pe. José Marques, uma eucaristia que congregou todos os participantes e que foi abrilhantada pelo Grupo Coral da Paróquia de Cepães. No findar dos actos litúrgicos o padre José Marques, salientou a importância da dinamização desta iniciativa para os paroquianos de Cepães recordando com especial emoção a sua ligação familiar e formação espiritual ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia, recanto de oração situado na sua terra natal.
Eucaristia no Santuário da Abadia
No final da eucaristia, reinou a boa disposição num almoço em que os convivas munidos do seu merendeiro se distribuíram pela deslumbrante paisagem natural que rodeia o santuário, dando largas à boa disposição, partilha e convívio, recordando-se peripécias e memórias de outros tempos. Durante a tarde, os participantes tiveram oportunidade de desfrutar da companhia do verde da natureza e das águas límpidas que recortam esta paisagem minhota que é ainda composta por oito capelas representativas da vida de Cristo e da Virgem dispostas ao longo de caminhos íngremes.

O silêncio religioso do santuário mariano foi agitado pelos momentos musicais e lúdicos proporcionados pelos cantares ao desafio e desgarradas interpretadas por elementos do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Cepães, e pelo manejar dos varapaus do Grupo de Jogo de Pau da Sociedade de Recreio Cepanense, colectividades que conjuntamente com o Grupo Coral da Paróquia de Cepães marcaram presença no passeio-convívio.
Cantares ao Desafio
Danças
Jogo do Pau
O regresso à freguesia aconteceu ao final da tarde, tendo o alegre convívio decorrido sem incidentes e fortalecido o espírito de amizade e solidariedade da dos cepanenses, como salientou no término desta jornada o presidente da Junta de Freguesia de Cepães, Manuel Silva, que assegurou que “a população da freguesia continuará a promover este e outro tipo de iniciativas com o principal objectivo de proporcionar aos cepanenses momentos de bem-estar, cultura e confraternização”.

Sem comentários: