Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Cepães inaugurou Museu de N. S. de Guadalupe


No passado domingo à tarde, Cepães, uma das freguesias com mais história documentada do concelho de Fafe, foi palco da inauguração do Museu de N. S. de Guadalupe – Espaço de Memórias de S. Mamede de Cepães.
 
Correio do Minho (2013-05-21)
 
A inauguração do núcleo museológico, que se encontra instalado num edifício contíguo à Igreja Paroquial, e reúne um relevante acervo etnográfico em parte ligado à atividade agrícola e aos ofícios tradicionais, contou com uma enorme afluência da população, e de várias individualidades, que marcaram presença na iniciativa conjunta da freguesia e da paróquia Cepães.
 
A inauguração do espaço museológico, que se assume como um local de preservação e divulgação das tradições, costumes e heranças sociais da freguesia de Cepães e do concelho de Fafe, contemplou ainda a apresentação e bênção de um Minibus de 20 lugares no valor de sessenta mil euros, que com o apoio do Município de Fafe, entrou assim ao serviço das coletividades e das pessoas de Cepães.
No decurso das intervenções protocolares, o primeiro a usar da palavra foi o Arcipreste de Fafe, Pe. Manuel Ferreira, que felicitou a paróquia de Cepães pela inauguração do equipamento cultural. Seguidamente, o artesão cepanense Abílio Castro, um dos principais mentores do projeto museológico, agradeceu a todos que colaboraram na criação e enriquecimento do espaço, intervenção que foi secundada pela pároco de Cepães, José Marques, que acarinhou desde a primeira hora o Museu de N. S. de Guadalupe.
 
Por seu lado, o presidente da Junta de Freguesia de Cepães, Manuel Silva, que agradeceu ao autarca José Ribeiro o apoio do Município de Fafe na aquisição do Minibus, destacou a importância dos dois novos equipamentos no desenvolvimento da freguesia de Cepães. Homenageado no decorrer da iniciativa, o consagrado artista plástico Orlando Pompeu, natural da freguesia de Cepães, que tem construído uma carreira invejável em diferentes países do mundo, agradeceu a homenagem feita pela sua terra onde tem as suas origens.
A sessão de intervenções foi encerrada pelo presidente da Câmara Municipal de Fafe, José Ribeiro, autarca natural de Cepães, que salientou o alcance social e cultural dos dois equipamentos inaugurados. Felicitando a Junta de Freguesia e a Paróquia de Cepães pelo trabalho em prol da comunidade, em particular do artesão Abílio Castro, do padre José Marques e do autarca Manuel Silva, o edil fafense apontou que o Museu de N. S. de Guadalupe conta e retrata a história e memória da freguesia de Cepães e do concelho de Fafe.
Refira-se que a iniciativa, que contemplou ainda ao início da tarde a dinamização pelos Restauradores da Granja, de uma caminhada pelo percurso pedestre da “Rotinha do Milénio”, contou com as participações artísticas e culturais da Associação Atriumemoria, da Kreative Art’s, do Grupo de Danças e Cantares do C.C.S.D. da Câmara Municipal de Fafe, do Jogo do Pau da Sociedade de Recreio Cepanense e do Centro Cultural e Recreativo da Juventude de Cepães, do Grupo Coral da Igreja Paroquial de S. Mamede de Cepães, e do Grupo de Bombos-S. Mamede de Cepães.
 

Sem comentários: