Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Cortejo da Festa de N. S. de Guadalupe animou a freguesia de Cepães


Realizou-se no passado domingo, dia 5 de Maio, o tradicional cortejo da Festa de Nossa Senhora de Guadalupe em Cepães, uma freguesia do concelho de Fafe com intensa atividade industrial e aptidão agrícola.

Promovido pela Comissão de Festas que anualmente organiza no primeiro fim-de-semana de junho as Festas em Honra de Nossa Senhora de Guadalupe, principal festividade religiosa da paróquia, cuja capela devotada ao culto da “protetora da lavoura” remonta ao final do séc. XVII, o cortejo lúdico – etnográfico tece como principal objetivo recolher fundos para a organização da grandiosa festa que atrai inúmeros forasteiros à freguesia de Cepães.
 
Uma vez mais, os vários lugares da freguesia de Cepães, designadamente o lugar de S. Tiago, Gaia e Devesinha, trabalharam em conjunto na angariação de oferendas, e na animação e decoração de carros alegóricos que trouxeram durante a tarde de domingo alegria e colorido às ruas da freguesia.

Uma semana após o monumental cortejo ‘A Memória e a Gente: O Património’, que animou a cidade no decurso das Jornadas literárias de Fafe, as atividades artesanais e etnográficas foram agora revividas na freguesia de Cepães, com o desfile de vários carros alegóricos e figurinos das épocas de antanho.

Refira-se que este ano, o cortejo foi avolumado pelo desfile de trinta tratores de lenha, oferta de vários proprietários e famílias ligadas à freguesia de Cepães, contexto que concorreu para que a iniciativa fosse considerada pelas centenas de pessoas que assistiram ao desfile como o maior cortejo lúdico – etnográfico realizado em Cepães.

A iniciativa contemplou ainda a dinamização de uma Feirinha de produtos típicos, junto à Capela de Nossa Senhora de Guadalupe, que se assumiu como um cartão-de-visita e divulgação dos produtos e sabores locais, e que foi animada com músicas populares.

 

Sem comentários: