Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Junta de Freguesia de Cepães promoveu tradicional passeio-convívio


A Junta de Freguesia de Cepães promoveu no passado domingo, (23 de Junho), um tradicional passeio – convívio, que levou mais de 300 cepanenses ao concelho de Arouca, distrito de Aveiro.

O passeio – convívio iniciou-se de manhã cedo com a concentração das pessoas junto à Igreja Paroquial de Cepães, onde se encontravam seis autocarros que transportaram os convivas em direção ao Santuário de Balasar, no concelho de Póvoa de Varzim e Arquidiocese de Braga, onde nasceu, viveu e morreu a beata Alexandrina. Neste simbólico centro de peregrinação cristã, dedicado à Santíssima Eucaristia, os convivas foram presentados pela Junta de Freguesia com um porto de honra e doces tradicionais que retemperaram forças e energias para a deslocação ao Santuário da Senhora da Mó em Arouca.
 
 
Neste santuário de contornos característicos e de pequenas dimensões que se situa num pequeno monte, com 711 metros de altitude, que é conhecido pelo mesmo nome, foi celebrada pelo pároco de Cepães, Pe. José Marques, ao início da tarde uma eucaristia que congregou todos os participantes e que foi abrilhantada pelo Grupo Coral da Paróquia de Cepães.

No findar dos atos litúrgicos, coadjuvados pelo diácono Artur Ribeiro, o padre José Marques, salientou a importância da dinamização desta iniciativa para os paroquianos de Cepães recordando com especial emoção todos os cepanenses que pelas vicissitudes da vida já não se encontram no seio da comunidade.

 
Durante a tarde, reinou a boa disposição tendo os convivas que se distribuíram pela deslumbrante paisagem natural que rodeia o santuário, de onde se obtém uma excelente vista para o vale de Arouca, dado largas à partilha e convívio, recordando-se peripécias e memórias de outros tempos.

A tranquilidade do Santuário de Nossa Senhora da Mó, considerada advogada dos campos, das colheitas e dos animais e protetora contra as secas e as trovoadas, seria durante a tarde irrompida pelos sons genuínos do Grupo de Bombos e Concertinas de S. Mamede de Cepães, e pelas danças e cantares ao desafio interpretadas por elementos do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Cepães.

O regresso à freguesia, que na semana passada foi palco de uma reportagem do programa “Portugal em Direto” da televisão pública, alusiva ao  Museu de Nossa Senhora de Guadalupe – Espaço de Memórias de S. Mamede de Cepães, aconteceu ao final do dia, tendo o alegre convívio decorrido sem incidentes e fortalecido o espírito de amizade e solidariedade dos cepanense. Como salientou nos términos da jornada o presidente da Junta de Freguesia de Cepães, Manuel Silva, que assegurou que “a Junta de Freguesia continuará a promover este e outro tipo de iniciativas com o principal objectivo de proporcionar aos cepanenses momentos de bem-estar, cultura e confraternização”.
 
 
 

   

Sem comentários: