Morgado de Fafe

O Morgado de Fafe, personagem literária consagrada na obra camiliana, demanda uma consciência crítica contra uma visão de sociedade enfeudada em artificialismos. A figura do rústico morgado minhoto marcada pela dignidade, honestidade, simplicidade e capacidade de trabalho, assume uma contemporaneidade premente, nesse sentido este espaço na blogosfera pretende ser uma plataforma de promoção de valores, de conhecimento e de divulgação dos trabalhos, actividades e percurso do escritor e historiador Daniel Bastos.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Daniel Bastos apresenta o seu mais recente livro em Braga



No próximo dia 24 de Janeiro (sábado), o escritor Daniel Bastos apresenta às 21h30, na FNAC em Braga, o seu mais recente livro de poesia “Terra”.


A obra com chancela da Editora Converso, uma edição bilingue (Português e Francês), que conta com ilustrações do conceituado pintor português Orlando Pompeu, e prefácio do consagrado fotógrafo, poeta e pintor francês Gérald Bloncourt, será apresentada pelo docente e tradutor Paulo Teixeira.


O livro, que marca a estreia do autor natural do concelho de Fafe no campo da poesia, integra um conjunto de poemas onde o escritor, que se tem destacado ao nível da investigação da história local, aprofunda o apego às suas raízes, e a crença inquebrantável nos valores essenciais da vida em comunidade, mormente na verdade, na justiça, no amor e na liberdade.
Segundo João Ricardo Lopes, poeta que integra a nova geração de escritores portugueses, e que assina o posfácio do livro, o sentimento telúrico que transcorre nos versos de Daniel Bastos é marcado pela influência da obra poética de Miguel Torga para quem o Homem deve ser capaz de realizar-se no mundo, unir-se à terra e ser-lhe fiel para que a vida tenha sentido.

Sem comentários: